INFORMATIVO

Como realizar um plano de negócios de sucesso?

Revelamos quais pontos de um plano de negócios não devem ser subestimados para projetar seu empreendimento.

Criatividade e inovação não bastam ao mercado. Formatar um plano de negócios permite projetar os passos que serão dados, visualizar os pontos fortes e fracos e antecipar-se desafios que possam existir. Parece desperdício de tempo “quebrar a cabeça” com essa iniciativa, mas ela trará resultados que serão sentidos em seu empreendimento. Busca investidores? Elaborar o plano de negócios também é essencial para a análise de viabilidade da ação, considerando estratégia, mercado, operações e gestão financeira. 

Mas o que é um plano de negócios na prática? 

Vamos direto ao ponto: o plano de negócios é um documento em que são registradas as informações sobre sua empresa, os objetivos e quais caminhos serão seguidos. Colocar um projeto no papel ou no computador faz toda a diferença, porque nesta etapa inicial é que a viabilidade do negócio será validada. Convenhamos que ninguém quer investir em um empreendimento sem uma base sólida. 

O plano de negócios é um instrumento para compreender a lógica do mercado, questões técnicas de funcionamento, projeção de retorno financeiro, entre outras possibilidades. Conheça, a seguir, outras vantagens de estabelecer um plano de negócios: 

● Simulação de cenários favoráveis e não favoráveis

● Alinhamento de informações (e expectativas) entre sócios

● Proporciona um acompanhamento comparativo

● Facilita a captação de financiamento

Como fazer um plano de negócios? 

Para estabelecer um plano de negócios eficiente, é fundamental seguir alguns passos e responder muitas perguntas. Um plano de negócios completo é composto por sumário executivo, análise de mercado, plano de marketing, plano operacional, plano financeiro e análise. 

Você deve ter notado que a palavra análise se repete. Não é um erro, muito pelo contrário, é ela quem amplia suas chances de sucesso. Quando achar que tudo está pronto, analise novamente. Não desperdice essa oportunidade!

Agora vamos aos passos e explicações em cada etapa. 

Sumário executivo

Ele deve ser breve, mas contém informações essenciais como a listagem de produtos e serviços que serão oferecidos ao mercado, quais seus benefícios e diferenciais, qual a missão de seu negócio, quais são os clientes que visa atingir, qual o investimento total, enquadramento tributário, entre outros pontos. 

Análise de mercado

Neste momento você vai descrever seus clientes, a concorrência e o relacionamento com fornecedores. Baseie-se em pesquisa, aplicando questionários, tirando lições valiosas para seu negócio. 

Sobre os clientes: São pessoa física ou jurídica? Qual sua faixa etária, gênero, escolaridade e estado civil? Qual dor o meu produto ou serviço visa atender nos clientes? 

Sobre a concorrência: Qual a qualidade do produto ou serviço? Qual o preço? O que faz os clientes optarem por eles ou deixarem de comprar? 

*Dica de ouro: você pode testar comprando um produto ou serviço do seu concorrente, mas também pode analisar as mídias sociais. O que os clientes andam falando dele? Quais os pontos fortes e os fracos? Quais ações mais engajam e fortalecem o relacionamento? Fique de olho nesse rico material disponibilizado gratuitamente a você. 

Sobre fornecedores: Quem são os fornecedores que preciso? Quais as quantidades mínimas para pedido? Qual o prazo de entrega? Quais oferecem os melhores preços com qualidade? Quais outros fornecedores posso manter contato para não depender exclusivamente de um? 

Plano de marketing

De acordo com o Sebrae, três etapas não podem ser esquecidas: planejamento, implementação e avaliação. No planejamento é que a matriz SWOT será definida, estabelecendo público-alvo, posicionamento de mercado, objetivos e metas, marca e estratégias de marketing. A implementação é a etapa na qual se executam as estratégias de marketing, que devem assegurar a realização dos objetivos e das metas da empresa. O plano de ação é desenvolvido com base na especificação das atividades a serem desempenhadas, no seu período de execução, na forma como serão feitas, quem as fará e com que custo. A avaliação verifica quais ações foram executadas de acordo com o planejamento. 

Algumas questões a serem respondidas nesta etapa são: O que é o meu produto ou serviço e como eu posso o descrever? O preço está adequado à qualidade? Como ele se destaca da concorrência? Vou vender em loja física ou online? Haverá entrega?

Plano operacional

O plano operacional descreve como a empresa está estruturada: localização, instalações físicas e equipamentos. O empresário também faz estimativas sobre a capacidade produtiva ou de quantos clientes consegue atender por mês, qual o tempo demandado para a realização do processo de venda ou prestação de serviço, além de traçar quantos serão os funcionários e as tarefas de cada um (assim como a qualificação). 

Sua produtividade depende desta análise aprofundada e constante.

Plano financeiro

Contendo estimativas de custos iniciais, despesas, receitas, capital de giro, fluxo de caixa e lucros, o plano financeiro apresenta ao empreendedor o quanto ele deve investir para concretizar seu projeto e se manter em funcionamento por um determinado período sem quebrar. 

Não se esqueça de incluir investimentos fixos e variáveis, como a sazonalidade que pode influenciar seus cálculos. Quanto mais detalhado, menos chances de insucesso mesmo em cenários desfavoráveis. 

Análise

Você já passou um bom tempo alimentando o plano de negócios com informações, agora chegou o momento de criar cenários com situações adversas para pensar em alternativas, como já ensaiamos no item anterior. Essa é a hora de se preparar! 

Com tudo em mãos, você sente que chegou a sua hora? Se sim, desejamos que seu empreendimento seja um sucesso! Mesmo diante de qualquer insegurança, conte com a Innet Contabilidade para prestar uma consultoria especializada e realizar seu sonho.

#contabilidadeconsultiva #contabilidadesemmedo #planejamentoempresarial 

Skip to content