Construção Civil

Todo setor de Construção Civil precisa identificar quando uma obra está gerando o lucro esperado ou não. Através de uma análise contábil qualificada, é possível obter mais controle e segurança na saúde financeira da empresa e manter as suas obrigações fiscais em dia.

Por isso, é necessário verificar os regimes tributários e analisar qual deles será o mais vantajoso para a construtora ou incorporadora. Assim, poderão ser evitados gastos indevidos e problemas com o Fisco, o que também pode ser uma grande oportunidade de redução da carga tributária para a organização.

Na parte contábil da construção civil, enquadram-se cinco principais regimes tributários, sendo eles:

  1. RET (Regime Especial de Tributação);
  2. MEI (Micro empreendedor Individual);
  3. Supersimples;
  4. Lucro Real;
  5. Lucro Presumido.
Neste caso, cabe aos profissionais da contabilidade definir qual se encaixa dentro da sua empresa de forma segura e eficiente, para que não haja nenhum prejuízo ou dores de cabeça no futuro.

Outro fator fundamental para esse setor, é o gerenciamento dos modelos para contratação de profissionais e fornecedores, já que possuem duas modalidades principais de pagamentos, como: Empreitada e POC (Percentual de Obra Concluído), onde é necessário levar em conta tanto as necessidades da empresa, como o perfil do projeto que será realizado.

E, ainda, os contadores precisam acompanhar o controle de custos das operações, pois a construção civil possui diversas particularidades, e se não houver um planejamento bem estruturado, pode gerar riscos para obra e comprometer os seus resultados finais, principalmente quando tratamos do estoque de materiais.

Desse modo, uma contabilidade especializada pode ajudar incorporadoras e construtoras a tomarem decisões financeiras e fiscais mais estratégicas, para que todo o trabalho delas não seja resumido apenas ao desempenho financeiro e possam obter mais vantagens dentro desse mercado de atuação.
Skip to content